terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Mais alguns Gestos e significados.



De acordo com pesquisas o impacto de uma mensagem sobre o ouvinte está relacionado conforme , de acordo com pesquisas:
07% - palavras ( o que a pessoa diz)
38% - tom de voz, inflexão ( a maneira como fala)
55% - corpo, olhos, mãos, braços, pernas, dedos (expressão e gestos)
Num processo de comunicação há um emissor, um receptor e, um meio, pelo qual a mensagem é propagada. Esse meio ou canal pode ser verbal, corporal e escrito.
Por outro lado, qualquer mensagem, por mais trivial que seja, sofre um processo de perda e dissipação ou, de exacerbação e distorção, dependendo do mundo interno do receptor. Armadilhas é que não faltam.
A brincadeira do telefone sem fio, por exemplo. Uma pequena mensagem transmitida serialmente de boca a boca, por um certo número de indivíduos, vai sofrendo alterações ao longo do percurso, até chegar ao final com sentido bem diferente da origem.
Conclusão: mesmo mensagens simples, em pequeno circuito, sofrem alterações surpreendentes.

Baudelaire dizia: "O mundo gira através dos mal-entendidos."

O administrador, o líder e o executivo não podem ficar alheios à linguagem corporal e ao efeitos que essa linguagem exerce sobre as pessoas com quem entram em contato. O ditado "Uma imagem fala por mil palavras" refere-se à linguagem corporal. Também precisam ficar cientes dos conflitos provocados se o corpo expressa uma atitude que as palavras tentam contradizer.
Falar e compreender a linguagem não verbal de quem se comunica com você é importante pois se for apenas pela informação falada, o processo está incompleto.

Um aviso

Sinais relativos ao espaço, às cores e aos gestos corporais variam de acordo com a parte do mundo, com a cultura do país, portanto, devem ser lidos num conjunto, globalmente.
Ex.: O sinal V, usado por Churchill. Com os dedos indicador e médio, na Europa, significa vitória. Na Austrália e Nova Zelândia indica insulto.
Ex.: Se uma pessoa estiver num ponto de ônibus, num dia frio, toda encolhida, provavelmente está com frio e tentando se proteger da temperatura.
Os sinais também refinam-se com a idade. A criança quando mente coloca a mão sobre a boca; o adolescente passa a mão pela boca; e o adulto dá um leve e rápido toque de dedos no nariz.
Além da compreensão dos sinais do corpo, temos também a movimentação do próprio corpo. Cada pessoa tem ao redor de si, como um campo de proteção, um território íntimo. Essa área circular em torno da pessoa varia de acordo com a cultura, região e é medida pela distância entre os corpos.
Ex.: Essa área é menor entre pessoas da cidade, acostumadas com elevadores, congestionamentos, confinamentos do que entre pessoas do campo; ficar próximo do interlocutor é sinal de respeito para o japonês, o que já é contrário ao americano.
Qualquer iniciativa de alguém, sem ter sido autorizado, será visto com invasão. A reação à invasão é variada - pode-se fingir que não foi observada ou pode ser intensa.
Ex.: Num cinema vazio, nos sentimos invadidos se alguém senta do nosso lado ou em cadeiras próximas.
Ex.: Num ônibus lotado ou num elevador, onde o espaço é muito reduzido, as reações freqüentes são:
  • Olharmos para um ponto distante, infinito, e não para as pessoas
  • Fazer o possível para agir como se não estivéssemos ali
  • Fazermos leitura de jornal ou revista, parecendo absortos
  • Não demonstrar-nos emoções
  • Pouca movimentação de corpos
Quanto mais conscientes e atentos estivermos, agiremos de forma mais inteligente. É o que as pesquisas têm demonstrado sempre.

Reforçando

Como num dicionário, as palavras isoladas falam muito pouco, só tendo um sentido de comunicação dentro de uma frase. Também, na linguagem corporal, nenhum gesto deve ser lido isoladamente, pois só terá sentido quando somando aos demais gestos e, juntos, apontarem uma congruência da comunicação corporal.
A seguir uma lista de sinais que pode ser utilizada como um dicionário da linguagem corporal:

Dedos

Contar nos Dedos
Pessoa lógica e sensata, separando os fatos na mente ao apresentá-los.
Contar a partir do Polegar
Indica uma apresentação forçada.
Contar a partir do Dedo Mínimo
Um meio mais suave de transmitir suas idéias.
Manter os Dedos esticados enquanto conta - pessoa que tem planos bem claros e sabe onde quer chegar com eles.
Apontar um dedo
A pessoa esta afirmando sua autoridae ou ilustrando um fato.
Abanar o dedo
Isto é uma ameaça: ele ou ela, o vê com hostilidae e está lhe passando uma repreensão.
Polegares
Indicam força de caráter e personalidade e são utilizados para demonstrar domínio, superioridade ou até agressão.
Ex.: Em minha humilde opinião "(apontando o polegar para o peito)...".

Demonstração de atitude de superioridade

Sinal duplo com atitude negativa ou defensiva (braços cruzados) mais a atitude de superioridade (polegares para cima). Pode ser entendido também como demonstração de autoconfiança (polegares para cima) com os braços cruzados, sensação de proteção.

Mãos

Mãos sobre a mesa

Dedicado aos negócios. Querendo negociar. "Vamos direto ao assunto.
Demonstração de sinceridade e honestidade (braços abertos, mãos abertas e palmas para cima)
Mãos juntas sobre o colo ou estômago
Um gesto de proteção.
Mãos nos quadris
Provocativo ou duro. Entretido ou ansioso para entrar no assunto principal. Esse gesto também pode indicar antagonismo ou desafio.
Mãos nos bolsos
Estar em contato com o próprio corpo. Ter as mãos enfiadas num pequeno vão é reconfortador. Busca de equilíbrio frente a uma possível insegurança.
Aperto de mão
Assumindo o controle - a palma da mão voltada diretamente para o chão
Quando você diz, corporalmente, à outra pessoa, que deseja assumir o controle no encontro que se seguirá. Não é necessário que a palma da mão esteja voltada diretamente para o chão, mas ela deve estar inclinada em relação à palma da mão da outra pessoa.
Desarmando um aperto de mão e assumindo o controle
Segurar as costas da mão próximo ao pulso)
Essa atitude pode ser embaraçosa para o dominador, assim deve ser tomada com precaução e discrição.
Concedendo o controle (palma da mão voltada para cima)
Quando você deseja entregar o controle à pessoa ou fazer com que ela sinta que está no comando da situação.
O igual
Aperto de mão firme, com as duas palmas permanecendo na posição vertical, cada uma das pessoas transmitindo sentimento de respeito e harmonia à outra.
Aperto de mão com invasão de território - (uso da mão esquerda segurando o braço)
A mão esquerda de quem toma a iniciativa do aperto de mão representa uma invasão da zona íntima do receptor.
Expectativas positivas
Ex.: Chefe, acabamos de conseguir um grande pedido.
Ex.: O garçom que se aproxima do cliente, após o jantar, esfregando as palmas das mãos e perguntando: "Algo mais, senhor?", está dizendo que está esperando pela gorjeta.

Mãos no rosto

Quando uma pessoa usa um dos gestos de mão no rosto, um pensamento negativo penetrou em sua mente e poderá representar dúvida, falsidade, incerteza, exagero, apreensão ou mentira.

A proteção da boca

Reprimindo as palavras falsas que estão sendo ditas. Este gesto da boca também pode ser representado por dedos colocados sobre a boca ou pela mão fechada, porém com o mesmo significado.

O toque do nariz

Controlando um pensamento negativo ou uma mentira. Pode ser uma ligeira esfregada ou um toque rápido e quase imperceptível. A mentira causa formigamento nos delicados terminais nervosos do nariz, provocando o toque no nariz.

Esfregar o olho

Tentativa de bloquear a falsidade, dúvida ou mentira que vê, ou evitar olhar o rosto da pessoa para quem está contando a mentira. Neste último caso, olha-se para o lado ou para o chão.

Esfregar a orelha

Tentativa do ouvinte de bloquear as palavras ouvidas, colocando a mão ao redor e sobre a orelha. Variações: esfregar a parte de trás da orelha, o dedo indicador puxando o lóbulo da orelha ou dobrando-a para frente.

Tédio (mão apoiando o rosto)

Demonstra falta de interesse, tédio. Quando forem sinais emitidos pelo ouvinte.

Avaliação interessante

A avaliação é demonstrada pela mão fechada sobre a face, mas sem servir de apoio para a cabeça, mas o dedo indicador apontado para cima.

Tomada de decisão

O gesto de esfregar o queixo é um sinal de que o ouvinte está tomando uma decisão

Mãos e braços

Mão entrelaçadas em posição vertical
Gesto de frustração, retendo uma atitude negativa. Demonstra, pela posição elevada das mãos, uma certa intensidade de humor negativo.
Mãos entrelaçadas em posição baixa
Retendo uma atitude, porém com menor intensidade do humor negativo do que a figura anterior.
O campanário para cima
Atitude de autoconfiança ou sabe tudo. Este gesto tem duas versões:
1. Posição das mãos para cima
Normalmente quando a pessoa está externando idéias ou opiniões e está dirigindo a conversa. Quando a esta posição se junta a posição da cabeça inclinada para trás, a pessoa assume um ar arrogante.
2. Posição das mãos para baixo
Normalmente usada quando a pessoa está ouvindo e não falando. As mulheres tendem a usar este gesto com maior freqüência do que os homens.
O gesto de superioridade, confiança
Faz com que a pessoa exponha aos outros seu estômago vulnerável e as regiões do coração e da garganta, numa atitude inconsciente de destemor. Ex.: o policial que está patrulhando, o diretor da escola que caminha pelas dependências do estabelecimento, pelos que estão em posição de superioridade.
O gesto da mão agarrando o pulso
Sinal de frustração e uma tentativa de autocontrole. Quanto mais para cima, nas costas, a mão é levada, mais zangada a pessoa se torna. Pode ser uma tentativa ingênua de disfarçar o nervosismo. Se o gesto de autocontrole é mudado para a posição da palma na palma (vide fig. Anterior), o resultado será uma sensação de calma e confiança.

Braços

Braços cruzados na frente do corpo
Indicam uma variedade de significados, dependendo da situação. Pode ser uma forma de se resguardar, de se proteger ou de mostrar medo, timidez, força ou poder (uma fortaleza). Como também uma pessoa com os braços cruzados pode, simplesmente, ser fria. De uma forma geral demonstra uma posição defensiva.
Mãos fechadas demonstram atitude hostil
Se além dos braços cruzados, a pessoa também fechar as mãos , isso indica uma atitude hostil e defensiva, uma posição de ataque.
Resistência firme
Demonstram uma atitude negativa e de autocontrole. As mãos seguram fortemente os braços, reforçando a posição e detendo qualquer tentativa de descruzar os braços, expondo o corpo.
OBSERVAÇÃO
Pessoas que carregam armas raramente fazem gesto defensivos de braços cruzados, porque a arma já fornece proteção suficiente ao corpo. Os oficiais da polícia que usam revólveres, raramente cruzam os braços, a não ser que estejam de guarda e, neste caso, normalmente usam a posição de mãos fechadas para mostrar muito claramente que ninguém pode passar por onde eles estão.

Pernas

Gesto padrão de pernas cruzadas
Pode indicar uma postura nervosa, reservada ou defensiva. Em geral, é um gesto de apoio que ocorre junto com outros sinais negativos, e não devem ser interpretados isoladamente ou fora do contexto.
Posição americana de perna cruzada
Indica uma postura argumentativa e competitiva, onde se quer discutir o ponto de vista do outro.
Perna cruzada e presa
Sinal de uma pessoa perspicaz obstinada, com uma postura dura e firme, enquanto argumenta ou debate. Sua resistência provavelmente só será quebrada através de uma aproximação especial.
Tornozelo preso
Quando uma pessoa prende seus tornozelos, está mentalmente controlando seus lábios. O gesto tem o sentido de reprimir uma atitude, emoção, nervosismo ou medo.
Inclinar-se para a frente ou recostar-se na cadeira
Aproximar o corpo pode significar um gesto de amizade ou interesse ("Fale-me mais"). Encostar-se na cadeira indica uma diminuição de interesse ("Deixe-me pensar no que você acaba de dizer") ou até de indiferença.
Tenho todas as respostas mas também quero argumentar
O gesto de ambas as mãos atrás da cabeça é típico das pessoas que se sentem confiantes ou superiores. Muitas pessoas ficam irritadas quando alguém se dirige a elas com essa postura. As pernas cruzadas desta figura representam a posição de competição ou de querer argumentar idéias.
O catador de fiapos
Representa a discordância da opiniões ou atitudes de outros, porém a pessoa se sente constrangida em expressar seu ponto de vista. É um sinal de desaprovação e indica que não está gostando do que está sendo dito, mesmo que verbalmente concorde com tudo.

Territórios e demarcações

Esparramar objetos em torno de si
Uma pessoa que coloca pastas, objetos pessoais, sacolas de compras etc, à sua volta, está ampliando seu alcance e tenta ganhar mais território.
Divisão de território sobre a mesa
Posição competitiva, defensiva - A mesa funciona como uma barreira sólida de proteção para os dos lados que inconscientemente dividem a mesa em duas metades. Pode comunicar uma posição distante ou independente dos lados. Tendem a rejeitar a invasão do território próprio. Numa mesa de restaurante, duas pessoas competitivas tenderão a demarcar suas fronteiras com o copo, guardanapo, talheres, cinzeiro, etc.

Gestos gerais

Gestos cruzados
De qualquer tipo, braços ou pernas, é sempre um gesto de confinamento, de proteção, um modo de fechar o circuito e bloquear a comunicação.
Gestos vagarosos e deliberados
Essa pessoa está se acalmando, controlando as idéias antes de atacar um ponto com firmeza. É um planejador.
Falta de movimento
Uma pessoa que mantém o corpo imóvel procura se internar em si mesma, esperando que ninguém repare nela, ou também pode estar ouvindo ou planejando silenciosamente. Pode ainda estar cauteloso ou de olho no cargo que você ocupa. Essa pessoa precisa ser olhada com cuidado.
Gestos abertos e fechados
Geralmente os gestos abertos são confiantes, enquanto os fechados indicam corte e retraimento.
Virar de frente e virar de costas
Mesmo que apenas uma parte do corpo, os ombros por exemplo, vire para você, significa que você está sendo incluído na conversa ou na situação. No entanto, se a pessoa lhe voltar as costas, indica exclusão.
Erguer a cabeça
Manter a cabeça erguida é um sinal de interesse, de estar aberto e receptivo à opinião dos outros.
Ilustrar com objetos ou com o corpo
Se alguém usa objetos sobre a mesa para sublinhar alguma coisa que está dizendo, é do tipo expansivo e sabe o que quer, mesmo que tente não se envolver muito. Essas pessoas são realistas, não são sonhadoras. Se usam os dedos e as mãos para ilustrar, estão próximas das idéias, alimentando-as, acalentando-as e tentando tocá-las. Possuem um modo bem pessoal de ver as coisas.
Encostar-se em alguma coisa
Esta pessoa precisa de contato com seu ambiente e sente conforto em estar com outras.
Inclinar-se para frente e encostar-se na cadeira
Aproximar o corpo pode significar um gesto de amizade ou interesse (fale-me mais). Encostar-se na cadeira indica diminuição de interesse (deixe-me pensar no que você acabou de dizer).
Evitar troca de olhares
As pessoas que reagem desta forma são inseguras de si mesmas e estão com medo de você.
COLOCAR O INDICADOR SOBRE A BOCA O gesto é uma espécie de “curto-circuito” que usamos para bloquear a razão e deixar o instinto e a criatividade assumirem. Para uma mulher, apoiar os cotovelos na mesa e o indicador sobre a boca também é uma maneira de mostrar interesse por um homem.




TAMPAR A BOCA COM AS MÃOS
Apoiar toda a mão sobre a boca enquanto um outro colega fala indica de que temos algo contra o que ele está dizendo. A mão é uma “mordaça imaginária”, o que revela hostilidade e crítica em direção ao colega, mesmo que sem palavras. Esse senso crítico também vale para nós mesmas, quando, por exemplos, estamos concentradas em frente ao computador relendo um trabalho que fizemos.
 SENTAR-SE NA PONTA DA CADEIRA, COM BRAÇOS E PERNAS CRUZADAS 
Essa postura revela desconforto e desconfiança face ao interlocutor. Projetar o corpo para frente também mostra o medo de ser censurada ou rejeitada. Cruzar as pernas pode indicar uma vontade de proteger o seu território ou proteger-se do estresse. Cruzar a esquerda sobre a direita é mais frequente quando estamos à vontade. O contrário ocorre mais quando estamos inquietas ou em desacordo.


MEXER NA NUCA OU NA CABEÇA 

Em uma reunião, cruzar os dedos atrás da nuca com os cotovelos elevados demonstra cansaço e vontade de fazer uma pausa. Encaixar uma mão na nuca é como usar uma âncora: ela nos tranquiliza face a uma dificuldade e nos dá forças para terminar um trabalho. Atenção: coçar a cabeça com uma caneta equivale a “se armar” para acabar com um colega. Por outro lado, esfregar as laterais do nariz é um claro sinal de hesitação.



CONTAR COM A AJUDA DOS DEDOS 
É uma tentativa de colocar as coisas em perspectiva de maneira racional. Fazendo isso, nos reafirmamos ao passar a impressão de dominar nossas ideias e projetos. Paradoxalmente  o gesto mostra uma falta de confiança. Se as coisas estivessem assim tão claras, não precisaríamos enumerá-las... 

JOGAR OS CABELOS PARA TRÁS 
É neles que depositamos nossas emoções (tanto que podemos, em desespero, puxar as madeixas com força). Jogá-los para trás é uma maneira levantar a moral. Já colocá-los atrás da orelha mostra o desejo que não perder as oportunidades à sua frente. Amassá-los e enrolá-los nos dedos pode ser sinal de impaciência ou sensibilidade exacerbada.

CRUZAR OS BRAÇOS
O gesto é uma maneira de proteger o território íntimo, principalmente se a pessoa segurar o bíceps entre o polegar e o indicador. É também uma barreira saudável quando estamos frente a alguém que nos monopoliza, nos entedia ou nos impressiona um pouco demais... É uma postura geralmente observada no espaço público, mais comum entre as mulheres, especialmente as grávidas. O braço esquerdo sobre o direito revela um perfil mais defensivo. O direito sobre o esquerdo mostra uma personalidade impulsiva.

CRUZAR OS DEDOS SOBRE OS JOELHOS 
Esse gesto mostra o desejo de se proteger, como se fosse um “ritual mágico”. Ele luta contra a insegurança. O joelho direito é a matriz da mobilidade e do progresso. Cruzar os dedos sobre ele indica tédio. Sobre o esquerdo, ligado à fuga, mostra a vontade de terminar o que se está fazendo o mais rápido possível.

MORDER O COLAR 
A joia serve como calmante, um pouco como uma chupeta para uma criança. Esticar o colar com o indicador mostra que a situação está sufocante. Por outro lado, brincar com o pendente mostra uma necessidade de ternura e carinho.


APOIAR A MÃO SOBRE AS COSTAS 
É uma necessidade de afeto e ternura. Aliás, encostar a mão sobre as costas sempre é. Nos anos 80, estudiosos americanos descobriram que quando se acariciava bebês prematuros nas costas, eles cresciam mais rápido.


Terminar toda a comida no prato


Normalmente, comendo toda a comida que o anfitrião colocou na placa significa que nós gostamos, provavelmente vai querer mais. 

Na China e Filipinas, no entanto, terminar as partes que nos ajudaram a dizer que tem sido muito pouco, ficou ainda com fome e que o anfitrião é muito barato para servir porções decentes.

3. Uma mulher apertando a mão de um homem.

Na maioria das pessoas, apertando a mão de uma pessoa, seja do sexo que seja, é um gesto de amizade, um bom começo para uma amizade ou simples reconhecimento do outro. Na Arábia Saudita, onde uma mulher aperta as mãos um homem está dizendo a você de bom grado ir com ele a um hotel para uma sessão de bom sexo. Além disso, a mulher não deve ser visto por qualquer homem, exceto caso de seu marido. A coisa é tão séria que, se a senhora é visto conversando com um homem em público pode ser preso. o_O

4. "Perfect"

Embora este sinal significa "Perfect", "delicioso", em alguns países, tem outros significados: No Brasil e Alemanha é um gesto obsceno (". Foda-se") . "dinheiro" no Japão, na França geralmente significa "zero" , "inútil"


 



5. Espalhe a palma da mão para fora


É um gesto (quase) universal significa não, ou alta, mas na Grécia você pode enviar uma coisa para levantar um malva destes. 
Mostrar a palma da mão apontando para qualquer indivíduo,significa que você está dizendo que você é um criminoso e deveria ter o rosto coberto com excrementos.



 V para a vitória


Nos Estados Unidos, a Grã-Bretanha e a maioria dos países significa "vitória" ou "paz"  durante a Segunda Guerra Mundial. 
Mas no Reino Unido, Irlanda, Austrália e Nova Zelândia, se você executar o gesto com a palma da mão para dentro, é um insulto, especialmente se você executar um movimento para cima com os dedos, que significa "Foda-se".
A fonte mais citada, embora provavelmente apócrifa, vai voltar para a batalha de Agincourt (1415) entre a França e a Inglaterra. O francês ameaçou os arqueiros ingleses e galeses para cortar os dedos com os atiradores, depois de vencer a batalha. Portanto, após a derrota francesa, a história que a diversão britânico fez de seus prisioneiros franceses levantando as mãos com dois dedos levantados, a palma da mão para dentro, para mostrar dois dedos intactos.

Levante polegar alguém

Quando levantar o polegar, isso normalmente significa que as coisas estão indo bem. "é uma forma de mostrar otimismo uma sobre uma tarefa ou situação. No Oriente Médio, no entanto, vamos usá-lo somente se nós queremos realmente irritar alguém, porque significa que o polegar meterias no ânus essa pessoa. : (

7. algo com um relatório de dedo.

É falta de educação em geral, em todas as culturas, mas especialmente no Oriente Médio e Extremo Oriente.
que muitas vezes aponta espalhar dois dedos, o dedo indicador e médio juntos, ou até mesmo usando a mão toda.


Dar flores para alguém
Quando você dá flores geralmente não costumam contá-los, e dar-lhes uma dúzia de um ente querido é perfeitamente natural, bem visto e é um sinal de amor, apreço ou simpatia.dar na Rússia apenas números pares de flores em funerais . Então, quando obsequiamos 2, 4, 8 ou qualquer outro número divisível entre duas flores estão dizendo:! Foda ¬ ¬ "


Chamando com um dedo
Nos Estados Unidos, apenas significa "Venha aqui", mas na maioria das culturas é considerado um insulto para chamar alguém dessa maneira: não só no Oriente Médio, onde Extremo Oriente, Espanha, Portugal, América Latina, Japão, Indonésia e, especialmente, nas Filipinas é usado para chamar os cães e prostitutas e gesto se é passível de prisão. melhor de chamar alguém para assiná-lo com a mão, palma para baixo os dedos em movimento ou a mão inteira. :)


Horns
Chifres têm significados diferentes: Para os americanos é o símbolo da Universidade de Austin, no Texas e significa "Chifres Hook'em" ("chifres" facada referentes aos touros típicas Texas). Mas em algumas partes da África, é uma maldição. E para milhões de espanhóis e italianos, um insulto que significa "Seu esposo está traindo você."Mas para muitos fãs de música pesada significa "Tudo bem, o que há?" no Havaí, é um sinal de paz significa "Bem-vindo", "Relax"


Dar a alguém um presente com a mão esquerda
Dar um presente ou qualquer outra atividade com a mão esquerda é perfeitamente normal entre nós.Ninguém parece notar a mão que esta ou aquela pessoa realizar alguma atividade. Em muitos países, a mão esquerda é aquele com o qual as pessoas limpar o traseiro após a defecação e não deve comer com a mão, muito menos, dar um presente a alguém. ¬ ¬ "

dedos nariz Convergências

Significado: Eu quero sexo com você.
: D
usado: Na Jordânia.
gesto direto indicando o interesse sexual.

que eu camembert

Significado:. Shut up
foram utilizados: Na França.
vigas como você fechar a boca e os dedos juntos e separá-los repetidamente.
moutza
Significado: Merda em seu rosto, eu vou foder sua irmã, seu cachorro, seu ... etc
D: 
T_T 
usado: Na Grécia, África e Paquistão. 
Este gesto tem muitas variações, mas ultimamente adquiriu conotações sexuais.


Papo Furado'
Significado: Estou farto / a de sua tolice.
foram utilizados:. no Brasil e outros países sul-americanos 
Muitas vezes feito sem a mencionada

  para o lado com o punho fechado

Significado:. Você é mesquinho
foram utilizados:. no México e América do Sul
Este gesto também é usado na Áustria e na Alemanha.Mas seu significado aqui é "você é um idiota.

Dick Head'

Significado: Você é uma cabeça do pênis
é usado: no Reino Unido.
Gesticulas como se você apontou um falo a sua testa.

anos. Mano ao cotovelo

Também conhecida como pimenta Significado Mill: Você é louca, você é como um bode.
foram utilizados: No sul da Itália.
Descrever o conteúdo do cérebro da pessoa referida.

1. Conchinha Quem não gosta de dormir nessa posição? Nela, nos sentimos acolhidas e bem cuidadas, o que mostra um instinto protetor do amado. Para ele, o corpo da mulher também pode servir como um escudo. “Ela protege o peito do homem” doutor em semiótica e autor do livro “O Corpo no Limite da Comunicação”Quando os gestos se tornam habituais, podem indicar vontades constantes, como a de proteger e se sentir protegido.

2. Abraço deitado
Pode-se dizer que essa é a “versão masculina da conchinha”,  “Quando o homem está deitado com a barriga para cima e a mulher o abraça lateralmente, ele se sente protegido”, diz.

3. Cabeça apoiada no colo Apoiar a cabeça no colo significa uma pausa da pressão que o homem (ainda) sofre por ser o provedor. Ou seja, ele se sente amparado por alguém de confiança. “Imagine que a nossa razão é um dos bens mais preciosos que temos. Quando coloco minha cabeça no colo de alguém, permito que cuide de mim”.
Para quem se relaciona com homens fechados, o momento é de conquista, diz o especialista. “Quando ela consegue fazer com que ele se deite, desligue palmtop e celular, a mensagem é claramente ‘você é muito importante para mim’”. Por isso, os calados veem no gesto uma saída para dividir problemas. “É uma forma de compartilhar sem precisar falar nada”.
E é daqui, sem empurrões nem cobranças, que uma conversa franca tem mais chances de surgir.
4. Segura sua a cintura com as mãos A cintura é um lugar sensível, próximo ao quadril e ligado à nossa sensualidade. Sem intenção, no entanto, ela pode virar um simples local de apoio. Por isso, atente para a força que ele aplica ali. “Um movimento intenso ou a pressão das mãos são como uma promessa de ‘quero te agarrar, te apertar forte’”.
Se, além de segurá-la, ele usa sua cintura para puxá-la de supetão contra o corpo, a mensagem é ainda mais forte. 









5. Põe o braço sobre seu ombro, lado a lado

Apesar de ser um letreiro de “estamos juntos” em público, a sós esse gesto quer dizer tudo, menos entrega. Bom para assistir à TV, mau sinal se você está 100% focada nele. Veja-o como uma maneira de tornar a presença mais real com um contato físico, mesmo que pouco intenso. “É como estar com o outro e, ao mesmo tempo, não estar”, analisa o Dr. Kignel.

6. Segura você contra o peito “Existe um espaço de 55 cm que chamamos de ‘espaço de segurança’ na nossa relação com os outros. Quando alguém entra nele, é a possibilidade de nos sentirmos invadidos”. Puxar alguém contra si, portanto, denota grande intimidade.
Resta saber o seu propósito, afinal, amigos também nos abraçam sempre. Se o gesto vem acompanhado de um contato visual intenso e beijos, a coisa está mais para o desejo, sobretudo se a pressão do aperto for aumentando.
Como o peito guarda a nossa história afetiva, uni-lo com outra pessoa é um convite de fusão.


7. Beija sua testa
Ok, este não é o gesto mais sexy do mundo - e sim, o seu pai costumava fazê-lo antes de você dormir. Isso não quer dizer que, ao repeti-lo, o seu homem a esteja tratando com uma irmã. Antes de mais nada, o beijo na testa demonstra afeto e, acoplado a um olhar profundo, rima com amor.
“Beijar dessa forma pode ser uma reverência à mulher”,. É como o beijo nas mãos de antigamente que, mesmo respeitoso, conseguia transmitir uma intenção mais calorosa com sua duração.

8. Entrelaça os dedos nos seus Se fosse necessário se desvencilhar com rapidez da mão dele, seria mais difícil com os dedos entrelaçados, certo? Isso já dá o tom de união que o gesto carrega. Os dedos trançados aos do parceiro são sinônimo de menos espaço para o seu mundo. Têm um toque de posse, que quando assumida por ambos, é super gostosa. 



Braços e pernas
  Sempre que cruzamos, seja braços ou pernas, estamos fechados, com frio ou inseguros.
  Braços soltos no corpo indicam desconforto.
 Braços na cintura é sinal de intimidação.
  Quando os braços protegem os órgãos sexuais ou o "bumbum", indicam desconforto, ou mesmo proteção.
  Fazer gestos com o braço acima dos olhos é sinal agressivo, de algum tipo de ansiedade.
  As mãos no bolso dizem que a pessoa está impossibilitada de ajudar.
  Ficar em pé com a ponta de um pé voltada para a ponta do outro pé é sinal de introspecção.
  Pés para fora é um sinal de abertura pessoal.
  Respostas nas duas mãos
·         Palmas: mostrá-las é sinal de confiança, honestidade.
·         Punhos cerrados indicam que se partirá para a luta.
·         Se as mãos estão cruzadas, a pessoa não está aberta.
·         Mexer nas unhas é sinal evidente de ansiedade.
·         Deixar o dorso da mão por cima é indicativo de poder.
·         Sentar sobre elas ou escondê-las é sinal de que está escondendo algo.
·         Corpo todo
·         É sinal de interesse quando a pessoa curva seu corpo em direção ao da outra pessoa.
·         Ficar em pé com as duas pernas juntas e retas quer passar uma imagem de pessoa correta.
·         Quando fica em pé com as pernas levemente abertas, indica conforto e segurança. A pessoa está ciente de sua posição, consciente do que queremos e do que faremos.
·         Colocar o peso mais em uma perna, para o lado, pode demonstrar insegurança quando a pessoa está falando. Numa situação social, é sempre melhor dividir o peso igualmente entre as pernas.
·         Para trás, desinteresse ou repulsa, desprezo.
·         Na rua, quando uma pessoa anda rapidamente, pode indicar que deseja prosperar na vida.

A linguagem corporal foi uma das primeiras formas de comunicação humana e continua sendo uma das mais fortes e expressivas. Além da comunicação verbal, muito pode ser dito por meio da linguagem corporal - com ou sem intenção. Por meio de gestos você pode fazer alguém entender o que você quer. Mas muitas vezes o corpo mostra sinais que indicam o que você está pensando ou sentindo sem que você perceba. É que o sistema límbico, responsável pelos sentimentos, envia impulsos elétricos ao corpo, gerando expressões e movimentos sem nos darmos conta.
Conversamos com Ronaldo Antonio Cavalli, graduado em filosofia e especialista em linguagem corporal, da Cavalli Treinamentos, e Paulo Sérgio de Camargo, grafólogo e especialista em linguagem não verbal, ambos de São Paulo, para decodificar os principais gestos e posturas que fazemos. Os especialistas lembram que a linguagem corporal não é uma ciência exata, portanto, depende de muitos fatores para se chegar a uma conclusão que possa ser próxima da verdade dos fatos.

Olhos nos olhos
·         Quando não focamos o olhar, indica que podemos não estar muito a fim da conversa, ou não estamos confortáveis com o tema, ou ainda mentindo. Depende do contexto.
·         Para cima à direita, indica que a pessoa está ativando o cérebro para criar imagens. Para cima à esquerda, é tentativa de resgatar arquivos visuais na memória.
·         Quando se olha para o lado esquerdo é uma tentativa de lembrar músicas ou sons do passado.
·         Para o lado direito, é um estímulo para criar novos sons. Os músicos usam este movimento ao comporem novas músicas e ao prepararem arranjos musicais.
·         Para baixo à direta, é um movimento de introspecção, conversar consigo mesmo.
·         Para baixo à esquerda, indica que a pessoa está remoendo sentimentos.
·         Olhar para baixo ativa nosso olfato.
·         Quando se coça o olho, pode-se não estar gostando do que se diz ou que se ouve.
·         Quando a pessoa aperta os olhos, não quer escutar ou ver o que está acontecendo, ou pode não querer "ver" o que ela mesma diz.~

Sobrancelhas
·         Levantar as duas sobrancelhas ao mesmo tempo pode indicar surpresa ou medo.
·         Uma só significa desconfiança, dúvida.
·         Franzi-la demonstra raiva ou medo.
As orelhas não mentem
·         Coçar a orelha durante uma argumentação pode indicar que a pessoa está mentindo.
Nariz de Pinóquio
·         Se durante um discurso ou uma argumentação a pessoa coçar o nariz, fique esperto, isso pode indicar que ela está mentindo!


Sorrisos de mil faces
·         Se movimenta apenas os músculos da boca, quase nunca é sincero.
·         Para ser verdadeiro, envolve a boca e os músculos próximos ao olho.
·         O sorriso de lábios cerrados, aquele que não mostra os dentes, pode querer dizer que a pessoa tem atitudes ou opiniões que não quer dividir com os demais.
·         Sorriso só com um lado dos lábios pode indicar algum sarcasmo.
·         Sorriso de queixo caído, geralmente utilizado por artistas e políticos ou por quem queira ganhar confiança.
·         Um sorriso sedutor vem acompanhado das duas mãos apoiando o queixo e olhar para cima com um leve sorriso.






Lendo lábios
·         Morder o lábio inferior pode indicar uma situação de flerte.
·         Morder o lábio superior pode ser ansiedade.
·         Passar a língua nos lábios indica excitação e sedução em situações intimistas. Num discurso, demonstra ansiedade.
·         Apertar os lábios demonstra emoções negativas: pressão, desconforto, raiva, ansiedade, etc.
 

Cabeça
·         Quando a pessoa está dizendo algo negativo, mas balança a cabeça afirmativamente, provavelmente ela está mentindo.
·         Segundo alguns especialistas, é mais fácil conseguir um "sim" se pedirmos algo a alguém inclinando a cabeça. etc
   








·          

Nenhum comentário: