sábado, 6 de outubro de 2012

SINDROME DA ORELHA VERMELHA



As orelhas "ficam quentes", ou melhor, vermelhas, porque têm uma grande rede circulatória e uma pele bem fina, o que deixa mais visível o sangue que passa por lá. Por isso, basta a pessoa ter uma vasodilatação - o aumento da espessura dos vasos sanguíneos - para a coisa "esquentar". Às vezes o processo de vasodilatação é só local, como quando a orelha precisa de mais nutrientes e oxigênio do sangue ao ser pressionada pelo telefone por muito tempo. Mas a vasodilatação também pode ser no corpo todo. Ela é, por exemplo, uma resposta do organismo a situações de nervosismo. Mas esse gás na circulação só é visível em alguns pontos do corpo. Aí, já viu: se a pessoa fica nervosa, sobra para as orelhas. Outra curiosidade é que as famosas pílulas para problemas de ereção também aumentam a vasodilatação. O sujeito com o bilau baleado agradece, mas fica com orelhas vermelhas como "efeito colateral".. O processo está ligado ao sistema nervoso do ser humano, surgindo na hora em que a pessoa se sente momentaneamente pressionada, preocupada, angustiada, ou seja, é um processo ligado ao corpo de cada um. A vasodilatação deixa eventualmente a orelha vermelha o que pode ocasionar uma desagradável sensação de queimação, as causas podem ser psicológicas como também fisiológicas.

Mesmo quando a pessoa sente uma sensação desagradável de queimação na orelha, a parede dos vasos sanguíneos é dinâmica e pode se dilatar, voltando ao tamanho natural por causa do mecanismo de controle, após alguns segundos ou minutos tudo volta ao normal, assim não há possibilidade de algum vaso sanguíneo estourar e não causa danos à saúde

Cara vermelha é quando alguém sente vergonha de existir e estar vendo ou ouvindo algo que a faz evidente no mundo devido a cara avermelhada. A cara vermelha pode ser melhor vista quando a pessoa é a partir do tom mulato claro, tipo doce de leite.Em alguns casos, a dor acompanha a vermelhidão, com alguns pacientes que relatam que as orelhas também se tornaram sensíveis ao toque. Uma série de gatilhos que levam a um surto de síndrome de orelha vermelha foram identificados. Infelizmente, não há um claro solitária de tratamento que pode corrigir o problema.

O síndrome da orelha vermelha é uma condição em que um ou ambos os ouvidos tornam-se extremamente vermelho e quente ao toque, com a aparência da vermelhidão, ocorrendo dentro de segundos.


          A maioria dos casos de Síndrome da Orelha Vermelha tem a ver com algum tipo de movimento da cabeça. As pessoas têm surtos experientes enquanto mastigar os alimentos, beber, tossir, espirrar, ou simplesmente movimentar o pescoço rapidamente em uma única direção. Há casos em que doentes que sofrem de um surto de vermelhidão e desconforto, depois de tocar o lóbulo da orelha .Outras condições físicas às vezes pode desencadear um episódio de síndrome de orelha vermelha. Por exemplo, pacientes com enxaqueca pode achar que as orelhas ficam vermelhas e são um pouco sensíveis ao toque durante o curso da dor de cabeça. Várias formas de disfunção da articulação também parecem desencadear a reação em algumas pessoas. Existe alguma evidência de que, mesmo durante períodos prolongados de stress ou ansiedade pode levar ao desenvolvimento deste problema de saúde.
É importante notar que a síndrome de orelha vermelha é muito diferente da corrida de sangue no rosto e orelhas, que ocorre quando um indivíduo está envergonhado. Na maioria destes casos, o vermelhidão esbate uma vez o episódio de constrangimento seja resolvido. Em contraste, vermelho síndrome de ouvido podem se prolongar por algum tempo antes da descoloração e ternura começam a diminuir.
Quando se trata de tratamento Síndrome da Orelha Vermelha, uma abordagem comum é identificar o caso subjacente e tentar resolver esse problema. Por exemplo, se as orelhas tornar-se subitamente vermelho, devido a uma dor de cabeça enxaqueca , tomar a medicação para trazer a dor de cabeça sob controlo, muitas vezes, também causar a descoloração a orelha  desaparecer. Se algum tipo de problema comum é a causa subjacente, tomando medidas para corrigir o problema conjunta vai minimizar a freqüência e a gravidade dos surtos da síndrome.
Para muitos pacientes que experimentam episódios de síndrome de orelha vermelha a partir de ações simples, como mastigar ou beber, o foco não é, muitas vezes em tratar a condição, mas aprender a administrá-lo, tanto quanto possível. Alguns doentes a lidar com as orelhas vermelhas por usar o cabelo comprido o suficiente para cobrir a maioria das orelhas. Outros podem optar por tentar usar maquiagem para esconder a vermelhidão, ou desenvolver o hábito de usar capacete que esconde parcialmente as orelhas. Outros simplesmente aceitar a condição e tentar evitar que o surto repentino de perturbar a sua rotina diária, ou levando-os a restringir atividades sociais.

2 comentários:

marcelo disse...

Parabéns pelo blog

Estava justamente procurando sobre síndrome da orelha quente procurei em vários sites mas nenhum informa algo para amenizar a queimação ,meu filho de 14anos tem esse problema,já tentamos Aloi e Vera cremes com Mental,remédios homeopáticos e anti alérgicos " com receita médica" mas nada de amenizar teria alguma informação de como aliviar essa sensação?
email para contato xellu2@hotmail.com
agradeço a atenção

marcelo disse...

Parabéns pelo blog

Estava justamente procurando sobre síndrome da orelha quente procurei em vários sites mas nenhum informa algo para amenizar a queimação ,meu filho de 14anos tem esse problema,já tentamos Aloi e Vera cremes com Mental,remédios homeopáticos e anti alérgicos " com receita médica" mas nada de amenizar teria alguma informação de como aliviar essa sensação?
email para contato xellu2@hotmail.com
agradeço a atenção